Blog, costura, textos

Barganhas neozelandesas

Já comentei algumas vezes que aqui na NZ há uma cultura de brechó muito grande.
E vende-se todo tipo de coisas em todo tipo de loja: tanto coisas simples/baratinhas como há também lojas sofisticadas com peças mais selecionadas. No geral nada custa muito caro e se procurar há coisas bem legais para todos os gostos e bolsos.

Gosto de passear pelas lojas mais caras para ver como viviam, moravam e se vestiam as pessoas das décadas passadas e também sempre olho as lojas baratinhas para ver se há algo legal de costura, já que deixei quase tudo o que eu tinha em SP. Daí que sempre há algum achado bacana por um precinho módico. Separei algumas fotos para compartilhar:

1- Zíperes antigos: Olha que bonitinhas essas embalagens víntage dos zíperes. Algumas delas possuem informações de costura, como por exemplo a azul da YKK que explica como costurar o zíper. Na outra, a ilustrada com as garotinhas 70’s na capa há um desenho de régua que possibilita um quebra-galho na hora de medir. Fora que as meninas são bem bonitinhas, né?

[todas as fotos aumentam]

1

2

3

4

2- Sedas: Olha, já encontrei tecido barato nessa Nova Zelândia (sempre há aqueles saldos nas lojas por precinho de banana), mas como essa seda, nunca.
Veja só: uma pequena confecção de pijamas finalizou as atividades e montou um saldo pra vender toda a sobra de estoque. Eles vendiam lingerie, pijamas, algumas roupas de cama e umas blusas mais séria/senhora. Daí fiquei fuçando e no cantinho vi umas sobras de tecidos e esses rolos de sedas que provavelmente eram usados em robes e pijamas finos. Cada metro custava $45 e $50 e no saldo passaram a vender por $5.  Veja bem, cinco.
Comprei um pedaço para usar no forro do casaco que comecei a fazer para minha mãe mas fiquei com isso na cabeça: é bastante barato pra qualidade do material e a loja logo ia fechar.

5 6

Certo dia voltei lá e conversando com a mulher, ela me ofereceu o rolo por $50, ou seja, $1 o metro. UM dólar. O motivo da barganha? A loja de saldo também vai fechar e eles não tem o que fazer com este material todo.

Não são beeelos para serem usados no lado externo de roupas, mas possibilitam belos forros com alta qualidade (pra não dizer forros luxuosos, vai!). Claro que a questão da seda me faz pensar mil vezes, mas enfim, isso é tema para outro post.

3 – Moldes: OMG, esses moldes que sempre foram raros em terras brasileiras são como grama na Nova Zelândia: todo canto há aos montes e não costumam custar mais que $5 ou $10. Nas lojas do Exercito da Salvação custam $1 e eu confesso que, mesmo sem nunca ter costurado nenhuma dessas roupas, fico encantada com as ilustrações e os modelinhos vintage. Hoje meu interesse é muito mais em construir meus próprios moldes do que ter a roupa pronta em si, mas me diga se não são uma fofura:

7

A única coisa ruim para quem quer fazer as roupas é que nem sempre o molde está no tamanho que você veste, é meio sorte encontrar o modelo que gosta no tamanho exato, mas como falei, meu interesse não é necessariamente costurá-los hoje, ou seja, OK.

3 – Dedais: Há um tempo comecei a colecionar dedais. Confesso que não tenho talento para coleções e elas fogem do meu projeto minimalístico de viver ( haja vista que o limite de minimalismo é completamente pessoal) mas há um tempo decidi não ter coleções, principalmente se forem de coisas grandes e/ou inúteis (revistas, sapatos, etc)

Até começar a ganhar dedais de amigos e encontrar uns bonitinhos em viagens. Quando vi tinha mais de dez. De repente, quinze. Hoje a coleção passa dos 30 e alguns foram barganhas encontradas em brechós pela NZ. Geralmente custam pouco e tem essa estética “diferentona” (risos) que nunca encontrei por aí. Fico me perguntando quem eram as donas dessas pecinhas tão graciosas e bem cuidadinhas ❤

8Fofos, não? Qualquer hora fotografo todos e posto aqui.

Gostaram das barganhas? Embora tenha pensado bem antes de comprar, já me sinto com mais coisas que deveria/gostaria de ter, então desde que cheguei já fiz 2 faxinas e doei coisas para o Exercito da Salvação. Assim eles vendem e usam o $ em algum projeto útil para e eu vou destralhando um pouco. Entra uma coisa, sai outra.

Quero ver mesmo é eu conseguir voltar com duas malas para o Brasil – risos.

beijo,
Pat

 

13 comentários em “Barganhas neozelandesas”

  1. Fiquei impressionada com a Seda toda! No fim vc comprou Pat??
    Eu realmente amo as barganhas daqui, coisa rara é eu pagar preço cheio em alguma coisa viu!?!
    Bjo amo seus posts, qdo eu crescer rs, vou falar bonito igual vc !

    Curtir

  2. Oi Patricia , não sei bem por onde começar a elogiar , serão pelas peças lindas que costura , pelos textos adoraveis , pelas fotos magnificas , mas hoje em questão é este post di-vi-no
    Adoro costurar e sou apaixonada por coisas antigas ,vintage , sempre que vou em algum brecho fico de olho nelas , mas aki no Brasil é sempre dificil encontrar algo legal , vou garimpando devagar kk
    Amei estes seus dedais , tenho um que era da minha avó , ele é simples , de metal , mas é minha adoração

    Parabéns pelo blog , tudo lindo e perfeito
    Abraços do outro continente

    Bjos no coração

    Karen

    Curtir

    1. Oi Karen, que delicia de comentário.
      Pois é, no Br há menos coisas de costura em brechós mesmo, mas acho que vale sempre o garimpo, ne? Aqui tem muita coisa, indlucisve vi uma maquininha em miniatura da década de 70 que fiquei apaixonada. Queria rs.
      Obrigada pelo carinho e pelo feedback tão positivo. BEijo e volte sempre, Pat

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.