Sobre antigo

Olá, sou Patricia,  paulistana e atualmente vivo entre SP e Amsterdam =)

Eu não sei dizer ao certo quando rolou minha primeira “paixão” com a costura, mas lembro ser muito pequena quando frequentava a oficina de ajustes do antigo Mappin. Essa talvez seja minha lembrança mais antiga no enredo dos tecidos e foi lá onde vi alfaiates, costureiras (minha mãe!) e  manequins fazendo a valsa acontecer. Cresci entre duas costureiras caprichosas (minha mãe e minha madrinha) e desde sempre me interessei pelo ofício. É por essas e outras que, pra mim, é impossível não se apaixonar mais uma vez por esse trabalho: A cada nova descoberta, uma sensação de agradecimento e alegria toma conta do meu coração.

Assim sendo, fiz este blog para registrar minhas costuras e dividir informações sobre esse mundo tão precioso feito de linhas, tecidos, aviamentos e mãos pacientes.

Sou formada em Publicidade, Design Gráfico e Vestuário. Já trabalhei com uma porção de coisas diferentes mas foi nos tecidos que encontrei meu maior prazer: Sou professora de costura.

Depois dos 30 tornei-me uma otimista em exercício e decidi que quero ter uma vida coerente com meus valores e com as coisas que acredito. Sou curiosa, gosto de ler e escrever, gosto de design, arte, música, dança, fotografia, botânica, pássaros, história e antropologia.

Acredito que as pessoas podem ter uma vida mais criativa, independente da profissão que exercem.

Minha trajetória:

Desde pequena imaginava que trabalharia com algo criativo: Quis fazer faculdade de moda, fui bolsista num curso de Publicidade e me formei em Design Gráfico. Nesse meio tempo (já com o processo criativo sendo explorado) sentia falta de desenvolver algo além do computador e fazer algo com as mãos. Sentia que era hora de aprender a costurar.

Em meados de 2005 me matriculei num dos poucos cursos de costura que encontrei em SP. Naquela escola não aprendi muito (era um esquema esquisito de aulas) mas ali tive certeza de que os tecidos jamais sairiam da minha mão. Com a sofrida evolução na costura, comecei a fazer algumas bolsas e sacolas para uso próprio e logo as pessoas queriam encomendá-las. Mas oras, eram muito feias e tortas! E assim me matriculei num curso extensivo de modelagem de bolsas. Em 2007 me desliguei de um trabalho (era designer em uma revista) e decidi investir na Oh! Maria, marca de bolsas e acessórios handmade que toquei por 4 anos. Com a Oh!Maria vivi um período de muita criatividade onde desenvolvi idéias, costurei muito, desmanchei e acertei. Fiz bolsas lindas, conheci pessoas ótimas, participei de bazares e enviei bolsas para todo o Brasil e para algumas partes do mundo. Foi demais!

sobre

Nos anos de Oh!Maria, meus produtos apareceram no UOL, IG, Globo, revista Atrevida e Capricho, além de sites e blogs de moda.

Em 2011 comecei a dar aulas de costura na minha casa.
Rapidamente o projeto cresceu e em pouco tempo tornou-se uma escola de costura na qual toquei o projeto por 3.5 anos. Este foi um período muito produtivo da minha vida: Trabalhei intensamente com uma coisa que amo, desenvolvi um monte de projetos legais, ganhamos atenção da mídia, conheci alunas que entraram para o meu coração e aprendi como nunca. No início de 2015 desfiz a sociedade e meu ciclo nessa escola* se fechou.

Paralelo à isso, também fui professora na Academia Burda + Burda Expo e Singer, gravei programas de TV e produzi conteúdo para revistas e sites de moda/costura.

2_sobre

Pelo mundo:

Em 2015 me mudei para a Nova Zelândia, um país pequenininho na Oceania e vizinho da Austrália. Por lá vivi um período bem bacana onde iniciei o canal no Youtube (espaço em que compartilho tutoriais e experiências de costura), voltei a mergulhar nos meus estudos em modelagem, relatei minhas experiências de vida no exterior (aqui no blog) e criei uma fanpage no Facebook onde falo sobre costura, arte e moda. Na Nova Zelândia também dei aulas de costura particulares, fiz roupas sob medida e  tive a oportunidade de trabalhar numa alfaiataria, um imenso laboratório de costura.

alfMinha rotina como assistente do alfaiate, fazendo todo tipo de ajuste e reforma em ternos, costumes, vestidos de festa e roupas no geral. (veja este vídeo)

 Em 2016 a bússola da vida girou sentido Europa e a Alemanha passou a ser meu endereço. Foi numa cidade bonitinha e vizinha à Bélgica que morei por 10 meses antes de me mudar para Amsterdam, a cidade mais hipster desse velho continente na qual divido cep com São Paulo.

Em Setembro de 2017 parti para o Brasil para iniciar meu #tourdecostura, projeto que viajou por 8 cidades em quase 3 meses onde dei aulas de costura para um tanto de gente querida (post em breve aqui).

tour

– Quais serão os próximos passos?  Não sei ao certo;

Só sei que sou grata diariamente pela vida me permitir viver meus sonhos e por me proporcionar pessoas tão bacanas ao redor, assim sendo sigo vivendo a vida de coração aberto.

E você? sinta-se bem vinda. Aproveite para se inscrever na newsletter AQUI

Com carinho e até logo,

Patricia Cardoso.