Blog, costura, textos

Quem inventou a máquina de costura?

 A primeira máquina de costura propriamente dita, com algumas características da máquina moderna, foi patenteada em 1790 pelo inglês Thomas Saint. A máquina que ele criou era para trabalhar em couro, e tinha uma sovela que se movia verticalmente, para fazer os furos por onde passa o fio.

O alfaiate francés Barthélemy Trimmonier patenteou uma máquina, para costurar tecidos, 40 anos depois. Apesar de ter recursos modestos, em 1841 Barthélemy já tinha fabricado e posto a funcionar em Paris cerca de 80 máquinas, mas um grupo de operários que temia o uso das máquinas destruiu suas oficinas. 😱

Depois disso o inventor ainda conseguiu duas patentes por melhoramentos e, em 1845 tentou também registrá-las na Inglaterra e Estados Unidos, mas não obteve sucesso.

Em NYC um outro inventor realizava experiências, ao mesmo tempo que Barthélemy: Walter Hunt. Este criou a agulha curva, com um furo na ponta. A agulha conduzia o fio através do tecido e formava uma laçada. Durante vinte anos Hunt lutou em vão para obter uma patente que lhe garantisse os direitos do seu invento.

A primeira máquina de costura de uso prático foi patenteada por Elias Howe em 1846, e este foi o felizardo que passou para a historia como seu inventor – embora tivesse de lutar arduamente para isso, inclusive pelos tribunais. Um de seus principais adversários foi Isaac M Singer, que obteve a patente de uma máquina de costura em 1851. Já em 1850 Allen B. Wilson havia patenteado a máquina com um gancho oscilante para colher o fio superior*; em 1856, James Gibb lançava a máquina de costura que trabalhava com um só fio.

foto com ilustração de duas maquinas de costura antigas

Como a máquina de costura revolucionou a industria da confecção, expandiu-se bastante e hoje em dia contam-se cerca de 2.000 tipos de máquinas – algumas inclusive bastante especializadas. As partes básicas da máquina, entretanto, são as mesmas: a agulha com perfuração na ponta, o gancho giratório e a lançadeira deslizante. A forma de acioná-las é que mudou radicalmente nos últimos anos: de manivelas e pedais, hoje chegou-se aos modernos motores elétricos, que são muito mais rápido e poupam muito cansaço de quem costura.

 (texto extraido do livro “Curso básico de corte e costura” de Dener Pamplona de Abreu )

–> veja aqui minha agenda de aulas de costura em São Paulo

Blog, costura, textos

Máquinas de costura antigas e fofíneas

Há pouco mais de um mês passei a procurar uma máq. de costura para chamar de minha.
Como comentei aqui que tive que vender ou doar tudo o que tinha para me mudar. E tudo significou tudo mesmo.

1_k

foto de uma miniatura que uma leitora me enviou dia desses

Confesso que minha idéia inicial seria encontrar uma outra maquina igual à que eu tinha. Além da bichinha ser linda e charmosa, o ponto dela era muito bom e costurava legal tecidos mais grossos. Assim sendo, passei a vasculhar os sites de segunda mão germânicos.

Triste foi encontra-la por preços mais salgados do que eu gostaria de pagar =(
Na minha anterior paguei míseros 35 dólares (ok, foi um achado, ela custa mais caro na NZ), mas aqui encontrei por 90 à 150 euros. EUROS!

Screen Shot 2016-11-21 at 20.42.56Screen Shot 2016-11-21 at 20.42.04Screen Shot 2016-11-21 at 20.41.13

Mas diz aí se não é um amor de verdinha?

No meio de Outubro encontrei uma máquina baratinha e usada. Era um modelo lançado entre os anos 1980 e 1990 e aparentemente estava em bom estado. A vendedora me disse que comprou para aprender a costurar mas não levou o hobby pra frente, então não sabia exatamente do estado da máquina. Quando a bichinha chegou e eu fui testar, a danada não costurava por nada, então falei com a vendedora e ela devolveu meu dinheiro e retirou a maquininha… Uma pena, porque a máquina aparentava ser resistente (lembrava a overloque que eu tinha!) mas vou falar disso depois no Youtube, risos

Mas enfim,  este post é pra mostrar a quantidade de máquinas lindas que eu ando encontrando pelo caminho. Eu já conhecia a fama da alta qualidade das máquinas alemãs, só não imaginava que no passado houveram tantas fabricas diferentes e com gente tão criativa fazendo modelos bacanas e bonitinhos. Separei algumas, uma mais fofa e querida que a outra. E as malas? um amor!

2_e2_C2_B21_y1_X1_v_21_V1_s1_q1_p1_o1_n1_i1_h1_a1_e

A maioria delas são simples em recursos mas provavelmente, de alta qualidade. A verdade é que raramente essas máquinas de ferro dão problemas ou costuram mal. Nem corpo mole à tecidos grossos costumam fazer.

Essas outras abaixo são mais curiosas. Como lidar com esse amarelão? Já imaginei um ateliê bem veranesco decorado com chitas e janelas enormes de frente para uma praia animada!

1_C1_u2_r2_a1_t1_l1_d1_b

Bonitinhas, né? Confesso que se eu fosse cidadã “das Alemanha” com espaço em casa já teria comprado algumas delas, inclusive as duas minis da déc de 1960 coloridinhas em tons pastel que vi dia desses. A azul clara Adlerette, a Victoria e a Zundapp são muito bacanas.

Pra fechar o post, comprei uma máquina de costura que estou esperando há dez dias. O vendedor não envia nunca, mas espero que chegue nos próximos dias.

E vocês, quais são seus modelos favoritos?
Escrevam aí nos comentários =)

Espero que tenham gostado,
Boas costuras,
Patricia C