Blog, costura

O casaco de Tweed

Quem me acompanha no Instagram (aqui!) viu que eu estava fazendo um casaco de tweed. A saga começou quando iniciei o piloto no algodão cru… não, não, péra: tudo começou lá atrás, quando tive que fazer apenas 2 malas para vir para a Oceania e precisei selecionar à dedo tudo o que eu iria trazer.

Nunca fui de ter muita roupa. Pra ser honesta meu armário sempre foi pequeno e, com a mudança, tive que vender e doar muita coisa. A seleção foi apertada: é difícil colocar roupa, sapato, tecidos, material de trabalho, necessaires e livros em apenas duas malas. E nisso, meus dois casacos foram pro saco: um doado e um guardado.

Já vim pra cá com a idéia de costurar um, afinal “the winter is coming” e, depois de dar uma volta pelas lojas e ter assustado com os preços das coisas que eu gostava, a decisão era tomada: bora costurar um casaco para chamar de meu.

{se clicar nas fotos elas aumentam}

1_pilotos

A base do casaco foi o molde que está na revista Burda Brasil n• 02. Peguei um algodão cru e iniciei o piloto pois acho importante provar antes de partir para o tecido escolhido. E a surpresa veio na prova: embora o molde seja muito bom, ele não era bem o que eu queria (achei a gola e a lapela grandes demais, além das mangas largas) então preferi ajustar o molde. Outra coisa que decidi fazer foi forrar o casaco, o molde não contém o forro mas fiz para ter o melhor acabamento possível.

O tecido escolhido foi Tweed de Merino e, para o forro, uma lã mais fina, acetinada, deliciosa e chiquérrima.

Já havia usado Tweed anteriormente e sei que ele desfia aos montes. Como (ainda) não tenho overloque, coloquei entretela nas laterais para estabilizar o danado do tecido. Mas não fiz isso em todo o corte: queria ver como ele se comportaria, se desfiaria muito ou não. Ao final da costura, estava desfiando “médio”, se tivesse colocado a entretela em toda volta, teria tido um resultado melhor (fica a dica).

1_entretelas

Fotos do processo:

Parte do corte:

2

Minha velhinha maravilhosa em ação:

3

50% costurado:

4

Os botões que usei:

6

Quando terminei o casaco, estava SURTANDO de alegria. Ele ficou lindo e me serviu certinho. Os ajustes que fiz encaixaram direitinho no meu corpo e, agora as mangas estão compridas (90% das blusas tem mangas curtas nos meus braços – snif)

Juro que tentei fazer fotos decentes, mas sozinha, em casa e sem tripé, é difícil. E me falem, “NAONDE” tem curso de pose de look do dia? Me ajuda, Katia? Luciane? HAHAHAHAAH

7 8 9

Na rua (na chuva, na fazenda…)

outside

O que aprendi/reaprendi fazendo essa peça:

  • mais uma vez e sempre: o piloto, para prova, é importantíssimo.
  • esqueci completamente de colocar bolsos, ou seja, da próxima vez anotar para não esquecer os detalhes.
  • senti falta de ter uma ombreira (OMG, nunca pensei que falaria isso na vida!) para dar uma estrutura melhor no ombro. Fica pra próxima.

Bom, é isso. Agora vou partir pro próximo projeto porque comprei uma seda linda e quero fazer uma blusa. Vou iniciar o molde dela no próximo final de semana e, assim que estiver pronta, posto aqui 🙂
Beijo,

Pat, quentinha

final

Obs. Se houver alguma dúvida ou sugestão, deixe aqui nos comentários. Vou adorar respondê-los. O link para o comentário está abaixo do título do post 🙂